Medos... (15ºcap)

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  JSBK em Sex Abr 04, 2008 12:47 pm

Linda Linda Linda *.*
Parto.me a rir com o Tom xD
Continua siim???
avatar
JSBK
Admin

Número de Mensagens : 74
Idade : 26
Localização : Sabes Onde o Bill Mora???? É Msm Aí Que Eu Moro xD
Data de inscrição : 07/02/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  iana em Sex Abr 04, 2008 12:51 pm

obrigado por postares continua <3
avatar
iana
Admin

Número de Mensagens : 103
Idade : 23
Localização : Leiria
Data de inscrição : 07/02/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  Funny Girl× em Sex Abr 04, 2008 1:37 pm

Ai o tom já tá, já começou.

Até tenho pena da rapariga se for novita(mentira xD tenho é inveja xD)

Estou a gostar!

Posta mais sim?

bjitos~~
avatar
Funny Girl×
fan 2*

Número de Mensagens : 27
Idade : 23
Localização : Lisboa^^
Data de inscrição : 26/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

10º capitulo

Mensagem  liliana_th em Dom Abr 06, 2008 5:12 am

10ºcapitulo


Bem, umas férias sem aulinhas de inglês, soam muito melhor, mas tudo o que é bom, acaba muito depressa, as férias já acabaram, hoje é o primeiro dia de trabalho, e vamos conhecer a nova porta-voz.

******************************************************************

O Tom, está maluco, só fala da nova rapariga, até me ria se fosse um homem, mas ainda tinha mais piada, se ele fosse gay e se apaixona-se por ele, aí Bill, tu tens com cada ideia mais maluca, se o Tom soubesse o que tu estás para aqui a pensar matava-te.

David - Bom dia! Espero que tenham aproveitado bem as férias, porque agora acabou-se, e há muito trabalhinho pela frente. A vossa porta-voz, acabou de chegar, espero que sejam simpáticos com ela…
Tom - Ui! É uma ela…
David - … E NADA DE PIADAS DE MAU GOSTO. OUVISTE TOM?
Tom - Sim, sim, credo, já não se pode dizer nada.
David - Aí vem ela, comportem-se - disse baixo.

Nayara - Olá, eu sou a Nayara, tenho 20 anos, e acho que já sabem para o que eu aqui estou.
Tom - 20 aninhos, está mesmo na idade ideal - disse sussurrando para o Georg, mas foram interrompidos por um olhar do David, que percebeu a conversa, e apressaram-se a levantar-se a cumprimentá-la

Os rapazes levantaram-se e cumprimentaram-na, excepto eu, estava petrificado a olhar para ela, era linda, alta, morena, cabelo castanho claro pelo meio das costas, e uns olhos rasgados verdes, adornados com uma maquilhagem leve em tons de bege, e um risco preto que lhe aprofundava o olhar.
Já todos se tinham apresentado, excepto eu, que continuava ali, ou melhor, eu acho que estava em todos os lados, possíveis e imaginários, menos ali. Como eu não dizia nada, foi ela quem se dirigiu a mim.

Nayara - E tu és o Bill certo?
Bill - Hã? Sim, desculpa, estava distraído.

Levantei-me, dei-lhe dois beijos na face, e dei-lhe as boas vindas, aquelas coisas normais, espero que gostes, que te sintas bem… bla bla…
Mas estava a falar, sei conseguir desviar minimamente o olhar, dos olhos dela, aqueles olhos absorviam-me, e esta, o meu irmão é que andava doido a espera de uma miúda gira, e no final de contas, quem está hipnotizado de todo sou eu. Por falar no Tom, enquanto estava a falar com a Nayara, sentia-o olhar-me, com uns olhos, como se soubesse tudo o que eu estava a sentir, que estupidez, as vezes até me esqueço que somos gémeos, claro que ele sabia. Talvez não estivesse a achar muita piada ao facto de eu estar a ficar interessado nela, mas como o David disse, ela vem para trabalhar, por isso não posso estar a misturar as coisas, mas OMG, ela dá mesmo cabo de mim, nunca me senti assim, pelo menos ao olhar para alguém à primeira vista.

Nayara - Bem, acho que já estão esclarecidos sobre o que eu estou aqui a fazer. Vou convosco às entrevistas, e ajudo-vos sempre que precisarem, e de vez em quando, quando não tiverem tanto trabalho, vamos trabalhando um pouco o vosso inglês, e podemos também aprender outras línguas, também sei falar francês, e desenrasco-me no português.
Tom - Eu aprendia umas quantas línguas contigo. - comentou mais uma vez com o Georg

Ai, naquele momento, apeteceu-me esgana-lo, mas que raio, parece que estava com ciúmes, estava-se mesmo a ver que o meu mano se ia atirar a miúda, ainda não o fez directamente, mas ia faze-lo de certeza, a menos que o David lhe dê uma imensa reprimenda. Eu, não sei porquê, olhei para ele com uns olhos, nada meigos, ele percebeu, e retribuiu-me o olhar. Entretanto a Nayara saiu, foi indo para casa, lindo ela ia morar connosco, foi arrumar as coisas dela, e descansar um pouco.
Enquanto isso, nós ficamos no estúdio a trabalhar para a tour, andei o resto do dia um pouco aéreo, o Tom percebeu perfeitamente, tenho a sensação, que mais logo vou tê-lo à perna, mas se isso acontecer, nem vale a pensa tentar disfarçar a verdade, porque ele se ainda não percebeu, vai perceber de certeza.

******************************************************************

Chegamos a casa, o Tom veio todo o caminho a olhar para mim com cara de desconfiado, mas não disse nada. A Nayara já está deitada, devia vir cansada, e eu, vou fazer o mesmo, apetece-me estar sozinho, disse boa noite aos rapazes, e subi para o meu quarto, OMG, ela ficou no quarto a lado do meu, à frente é o do Tom, e ao lado o do Georg e do Gustav.
Liguei música baixa, para não correr o risco de a acordar, deitei-me em cima da cama, como faço sempre que preciso de pensar, ou simplesmente de descansar, mas ela não me saia da cabeça, aqueles olhos, aquela voz meiga… o que é que me está a acontecer…


*****continua*****
avatar
liliana_th
fan *

Número de Mensagens : 59
Idade : 27
Localização : Oliveira do Hospital
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário http://www.fotolog.com/liliana_9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  Funny Girl× em Seg Abr 07, 2008 9:20 am

Apaixonou-se mas o tom, prontos, que vai acontecer?

Ai posta mais sim??

bjitos~~
avatar
Funny Girl×
fan 2*

Número de Mensagens : 27
Idade : 23
Localização : Lisboa^^
Data de inscrição : 26/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  Mafifs em Seg Abr 07, 2008 1:16 pm

ele está apaixonado xD

continua please


bjs
avatar
Mafifs
fan *

Número de Mensagens : 53
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  iana em Seg Abr 07, 2008 2:30 pm

posta mais plz

^^ Ai a tua fic e tao linda pah *-*
avatar
iana
Admin

Número de Mensagens : 103
Idade : 23
Localização : Leiria
Data de inscrição : 07/02/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

11º capitulo

Mensagem  liliana_th em Ter Abr 08, 2008 2:14 pm

obrigado pelos voxos comentx
e ja sabem...
continuem a comentar


11ºcapitulo

No meio daquilo tudo, acabei por adormecer, hoje temos a manhã toda por nossa conta. Quando desci, já estavam todos a tomar o pequeno-almoço, disse bom dia, ao qual me responderam quase em coro, sentei-me e tentei perceber se já tinham planos para esta manhã, por incrível que pareça, eram 9:00 da manhã, e já estávamos todos de pé.

Bill - Então o que vão fazer esta manhã?
Tom - Eu acho que vou ficar aqui a criar raízes.
Georg - Eu faço-te companhia.
Gustav - Eu tenho de ir tratar de uns assuntos, mas depois regresso para ao pé de vocês.
Nayara - Acho que vou dar uma volta, conhecer melhor a zona.
Bill - Se não te importares eu vou contigo, não me apetece ficar por casa.
Nayara - Ok, com um guia turístico, é melhor.

Acho que naquele momento, o Tom, se arrependeu de ter dito que ficava em casa, mas acho que ele já se apercebeu do que me está a acontecer, por isso também não se manifestou. Acabamos de tomar o pequeno-almoço, e nós ficamos a arrumar as coisas, enquanto a Nayara se foi acabar de arranjar. E aconteceu o que eu já estava à espera, o Tom agarrou-me num braço, e puxou-me para a sala.

Tom - Oh Billzinho, é impressão minha, ou a menina Nayara deu-te a volta à cabeça?
Bill - Não, acho que não impressão tua. A verdade é que nem eu sei bem o que se passou, só sei que fiquei completamente hipnotizado, opa não consigo explicar.
Tom - Fácil, estás apaixonado.
Bill - Mas, tu também gostas-te dela.
Tom - Oh! É gira e tal, mas para mim ia ser só mais uma, não é nada de especial.
Bill - Ok!

Nayara - BILL! PODEMOS IR, ESTOU PRONTA. - chamou da porta.

Bill - Bem, vou-me até mais logo.
Tom - Vai, vai. Bom passeio.

Andamos as voltas a manhã toda, aproveitamos para nos conhecer melhor, ela é muito simpática e divertida, é muito agradável passar uma manhã inteira com ela. Falamos sobre ela, sobre mim, sobre a banda, enfim, sobre uma infinidade de coisas. Mostrei-lhe os locais mais bonitos da cidade, e entramos em algumas lojas fixes, para fazer umas comprinhas, ela queria comprar umas roupas e uns acessórios novos. Só voltamos à hora de almoço, e regressamos, porque já estávamos esganados de fome, e tínhamos, ou melhor, eu tinha, de trabalhar à tarde.
Até parece que a tarde me correu melhor, sentia-me leve, feliz, como já não me sentia há muito tempo. Acho que tinha descoberto o amor, nem a Sophie, me tinha feito sentir assim, estava feliz, feliz por mim, por ter conseguido encontrar alguém que me fizesse bem, que me fizesse feliz, mas não podia estar a criar falsas expectativas, muito provavelmente, ela não sentia nada por mim.
Bem, mas no meio de um dia tão intenso, chegou a noite, e como estava cansado, subi para o meu quarto pouco depois do jantar, mas mesmo cansado, peguei no meu caderno, e pus-me a tentar escrever qualquer coisa, estava inspirado. Quando ia mais ou menos a meio, alguém bateu à porta, mandei entrar sem sequer olhar, com certeza devia ser o Tom, devia querer saber como correu o passeio, ainda não tínhamos falado acerca disso, ele gosta sempre de saber essas coisas.

Nayara - Posso?
Bill - Ah? Claro.

Ups, afinal não era o meu irmão era a Nayara, mas o que estaria ela ali a fazer, aquela hora, é que já era 00:30h, até tinha perdido a noção do tempo, acontece-me sempre isso quando estou a escrever.

Nayara - Estou a interromper alguma coisa?
Bill - Não, estava só a escrever uma música…
Nayara - Acho muito fixe, seres tu a escrever as vossas musicas todas, nota-se que são sentidas.
Bill - um bocado atrapalhado - hum… obrigado. Mas precisas de alguma coisa?
Nayara - Mais ou menos, é que não me deram uma listagem das entrevistas e essas coisas, para eu saber quando é que tenho trabalho, queria saber se tens alguma coisa?
Bill - Pois, eu também não tenho nada disso. Mas amanhã de manhã, falo com o David, e depois digo-te qualquer coisa.
Nayara - Ok! Obrigado.
Bill - Mas senta-te.

Não queria que ela fosse logo embora, e para minha felicidade extrema, ela assentiu e ficou. Estivemos até às tantas na conversa, rimos, brincamos, falamos, sei lá, parece que nos conhecíamos há séculos. Mas já era tarde, ela estava cansada, e eu tinha de dormir porque ao outro dia era dia de trabalho. Dissemos xau um ao outro, mas no final desse xau, ficamos em silencio, estávamos a olhar-nos nos olhos, nenhum de nós foi capaz de desviar o olhar, e quando dei conta, as nossas caras estavam a aproximar-se, sentia o calor do corpo dela, estávamos mais próximos que nunca…

*****continua*****
avatar
liliana_th
fan *

Número de Mensagens : 59
Idade : 27
Localização : Oliveira do Hospital
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário http://www.fotolog.com/liliana_9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  Funny Girl× em Ter Abr 08, 2008 2:50 pm

Beijo?Ou vão ser interrompidos?Interrompidos não ning interrompa xD

Posta mais postas??

bjitos~~
avatar
Funny Girl×
fan 2*

Número de Mensagens : 27
Idade : 23
Localização : Lisboa^^
Data de inscrição : 26/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  Mafifs em Dom Abr 13, 2008 11:00 am

aiiiiiiiii

adoro!

posta mais please!

quero mesmo saber o que se vai passar!

bjs
avatar
Mafifs
fan *

Número de Mensagens : 53
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

12º capitulo

Mensagem  liliana_th em Ter Abr 15, 2008 1:40 pm

Então pessoal?
O que é que se passa, que ninguem posta nada neste forum...
Vamos lá dinamizar isto...
Aqui fica o 12º capitulo
Espero que gostem
E um mt obrigado a quem lê...



12ºcapitulo

Uma sensação estranha percorria o meu corpo, eu queria aquilo, mas tinha-a conhecido à 24 horas atrás. Não será ainda muito cedo?
Bem, deixei-me levar pelo momento, esqueci-me de todas as perguntas, e duvidas, que de momento me atormentavam. Foi um beijo suave, as nossas línguas brincavam, mas foi rápido, ela afastou-se, pediu desculpas, e saiu.
Fiquei ali especado, a olhar a porta, por onde ela tinha acabado de sair. Estava a tentar perceber o que se tinha acabado de passar, mas principalmente, o que se passava comigo, eu não costumo ser assim, não me deixo levar por primeiros impulsos. Eu apenas a tinha conhecido no dia anterior, tinha estado com ela aquela manhã, e um bocado naquela noite, mas o que senti, quando olhei aqueles olhos a primeira vez, foi algo de tão forte, e especial.
Despi-me, ficando só em boxers, e deitei-me, já era tarde, e ao outro dia tínhamos de nos levantar cedo, tínhamos reunião por causa da ordem das musicas da tour, e para começar a acertar pormenores para o palco. E se eu detesto levantar-me cedo, acho que nem me vou conseguir levantar.
Eu bem estava a tentar dormir, mas não conseguia, passei metade da noite às voltas, os últimos acontecimentos não me saíam da cabeça. Perguntas como: O que é que eu sinto? Será que ela sente algo? O que é que me está a acontecer? Não me saem da cabeça, mas, há uma que me atormenta acima de tudo, que é: Qual vai ser a nossa reacção, quando voltarmos a estar juntos?
Acabei por adormecer, a 3 horas da hora de acordar, ia ser uma linda noite, ai ia, ia.
Como devem calcular, acordei com a sensação, de que tinha adormecido há 5 minutos atrás, e acordei, porque tinha o Tom ao meu lado, literalmente aos berros:

Tom - ACORDA BILL! ESTAMOS ATRASADOS!
Bill - Hum… que horas são?
Tom - Ora deixa ver… TEMOS DE ESTAR NO ESTUDIO DENTRO DE 15 MINUTOS.

Ao ouvir isto, levantei-me da cama num salto, e corri para a casa de banho. O David detesta que nós cheguemos atrasados, a estas reuniões, por isso vesti umas calças de ganga, enfiei uma t-shirt azul escura, calcei as minhas sapatilhas brancas da adidas, enfiei um gorro na cabeça, para não perder muito tempo de volta do cabelo e pus uns óculos de sol, para disfarçar as enormes olheiras. Desci os degraus de 2 em 2, agarrei numa maçã, e enfiei atabalhoadamente o casaco preto, que estava pendurado no cabide à entrada da porta, e juntei-me ao resto da banda, que já estavam na carrinha à minha espera.
Acabamos por chegar 10 minutos atrasados, mas como ainda faltavam algumas pessoas da equipa, o David não nos chateou, ainda bem, porque se não, ia sobrar para mim.
A reunião durou aproximadamente 3 horas, só mais de metade, foi para decidir a ordem das músicas, e o idioma em que vamos cantar em cada pais. O idioma foi fácil de decidir, mas a ordem das músicas… OMG… ninguém se conseguia decidir, mas passado um bom bocado, chegamos a um consenso. No restante tempo, falamos acerca do palco, as coisas principais estão decididas, falta só acertar uns pormenores.

David - Bem a reunião está terminada. À tarde, está marcado um ensaio, mas estão por vossa conta, eu tenho uns assuntos para tratar, e não vou poder estar convosco. Vejam se ensaiam, e se deixam de brincadeiras, a tour está aí à porta.

Como já era quase hora de almoço, e íamos ter ensaio à tarde, resolvemos nem ir a casa, passamos por um restaurante para almoçar.

Tom - Bill, liga à Nayara a avisar que não almoçamos.
Bill - Hum… liga tu. Não tenho saldo no telemóvel. - “desculpa esfarrapada Bill, tu nunca deixas acabar o saldo”
Tom - Ah? Tu nunca deixas acabar o saldo.
Bill - Pois… descuidei-me. - “Ai Bill, ele conhece-te bem de mais para acreditar nisso”
Tom - Está bem, está bem. - “Mas quando é que este gajo percebe, que não me consegue enganar.”

O Tom acabou por ligar à Nayara, acho que ela ia aproveitar para também ir almoçar fora. Almoçamos, fast-food, claro, mantive-me o tempo quase todo calado.
Durante o ensaio, tentei abstrair-me de tudo, foi a única maneira de conseguir que o ensaio me corresse bem, digamos que estivemos mais tempo na brincadeira, do que a ensaiar, é o que dá ensaiar sem o David. Ver o Georg, a imitar o David a atrofiar connosco, e o Gustav, atrás dele a gozar, já para não falar das macacadas habituais do tom, God, foi de partir a rir.

Bill - Scheisse…
Tom - Passa-se alguma coisa?
Bill - Não, fui só eu que me esqueci de uma coisa.

Desta vez estava a dizer a verdade, com isto tudo, esqueci-me de pedir ao David, a lista de entrevistas para dar à Nayara. Mas também, não me apetecia encarar com ela, logo não tinha cara para lhe ir entregar aquilo. Podia simplesmente, admitir que me esqueci, mas tinha de falar com ela, também não podia ligar ao David e depois dar-lhe o recado, mas que confusão. Já sei, ligo ao David, dou o recado, e digo para ele lhe ligar, mas tenho de esperar até chegar a casa, disse ao Tom que não tinha saldo, embora ele não tivesse acreditado, mas de qualquer maneira, não lhe vou ligar à frente dele.

*****continua*****
avatar
liliana_th
fan *

Número de Mensagens : 59
Idade : 27
Localização : Oliveira do Hospital
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário http://www.fotolog.com/liliana_9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  Funny Girl× em Ter Abr 15, 2008 1:55 pm

Ai que confusão que vai na cabeça do bill MG!!

Tou a amar!!*.*

Posta mais sim??Postas??

bjitos~~
avatar
Funny Girl×
fan 2*

Número de Mensagens : 27
Idade : 23
Localização : Lisboa^^
Data de inscrição : 26/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  Mafifs em Ter Abr 15, 2008 4:05 pm

Aiiiii

Posta mais! please!!

Bjs!
avatar
Mafifs
fan *

Número de Mensagens : 53
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

13º capitulo

Mensagem  liliana_th em Sex Abr 25, 2008 8:50 am

Devo dizer que estou a começar a ficar um bocadito desmotivada em postar neste forum, visto que está a ficar um bocadito po parada. Mas vá mesmo assim, cá está mais um capitulo.
Espero que gostem e comentem...


13ºcapitulo

Acho que o recado chegou ao destino, pelo menos, não ouvi falar mais disso, e entretanto já tivemos uma entrevista, na qual ela esteve presente.
Mas, já se passou quase uma semana e meia, e nós, continuamos a parecer duas crianças assustadas, com medo do papão. Quando estamos um ao pé do outro, evitamos olhar um para o outro, dizendo apenas o essencial, e sozinhos, evitamos ao máximo que isso aconteça. Mas isto não pode continuar assim, mas que raio de homem sou eu, que nem sou capaz de falar com a pessoa de quem gosto, para saber o que é que ela sente. O Tom, que já sabe de tudo, como é obvio, anda farto de me chatear, para eu ir falar com ela, sei que tenho de o fazer, só ainda não arranjei coragem, mas já está a passar muito tempo, tenho de a ir arranjar.
Estava no meu quarto, a pensar nem sei bem em quê, sei que tinha a aparelhagem ligada, mas não faço ideia do que é que estava a dar. Só sei, que reparei que não podia esperar mais, tinha de ser hoje que eu ia falar com a Nayara, as coisas vão ficar esclarecidas hoje, seja para o bem, ou para o mal.
Sai do meu quarto, e bati levemente na porta do quarto dela, esperei um pouco e ouvi um “quem é?”, neste momento tive um pouco de medo, tive medo de lhe dizer que era eu, e ela não me abrir a porta, ou recusar-se a falar comigo. Mas também, não podia ficar ali especado a olhar para a porta, sem dizer nada, ou dizer que era outra pessoa qualquer, por isso disse que era eu, depois de uns segundos de silêncio, durante os quais já me preparava para regressar ao meu quarto, ela mandou-me entrar.

Bill - Posso? - disse a medo, sem me afastar da porta.
Nayara - Se te mandei entrar, é porque podes.

Notei um tom frio nela, que não era característico dela, naquele momento apeteceu-me voltar para trás, mas já que estava ali, também não ia desistir agora, pior do que as coisas já estão, não devem ficar, por isso.

Bill - Acho que temos de falar…
Nayara - Não estou a ver o motivo, a menos que haja alguma entrevista de última hora, da qual, o David não me tenha avisado. - não retirando o tom frio.
Bill - Para com isso. Achas que é assim que vamos resolver o que quer que seja? Ou preferes continuar a estar perto de mim, e fazer de conta que eu lá não estou?
Nayara -
Bill - Já que tu não dizes nada, falo eu. - respirei fundo, ganhei coragem, e comecei o meu discurso - Desde o primeiro dia em que te vi, que não te sei explicar, mas senti uma coisa, que nunca me tinha acontecido, se realmente existe o amor à primeira vista, então eu senti-o. Aquele beijo, significou muito para mim, gosto muito de ti Nayara, gosto mesmo. Talvez seja difícil, acreditares no que eu estou a dizer, mas és-me demasiado. Eu… eu só quero saber, se aquele beijo significou alguma coisa para ti?

Ela permaneceu em silêncio, sinceramente aquele silêncio estava a enervar-me, preferia que ela me mandasse embora, e me dissesse que não queria nada comigo de uma vez por todas, mas parece que ela estava numa de me fazer sofrer. Como ela nunca mais dizia nada, aproximei-me dela, numa tentativa de a olhar nos olhos, e a fazer dizer qualquer coisa, foi então que reparei, que ela não me dizia nada, porque estava a chorar, restava saber se era bom ou mau. Aproximei-me dela, e com a minha mão, limpei-lhe as lágrimas que lhe corriam no rosto.

Bill - Porque é que estás a chorar?
Nayara - É tudo tão estranho Bill…
Bill - O que é que é estranho? Eu gostar de ti?
Nayara - Também, mas esse não é o problema, o problema, é que eu acho que também gosto de ti, acho que senti exactamente aquilo que tu disseste.
Bill - Então, não estou a ver onde está o problema.
Nayara - O problema, é que a última vez que eu gostei realmente de alguém, passou-se quase igual, ao que se está a passar, e ele, também me disse, que me amava, e mais umas quantas coisas, e no fim, andava a namorar comigo, e com outra ao mesmo tempo, isto durante mais de um mês, e eu otária não percebi nada.
Bill - Eu percebo-te, a última pessoa de quem gostei, não chegamos a andar, mas ela magoou-me muito…

Contei-lhe tudo o que se tinha passado entre mim e a Sophie, e ela ganhou coragem, e contou-me tudo o que se tinha passado com ela. Depois, pediu-me um tempo para pensar, disse que precisava de algum tempo, para ter a certeza daquilo que sentia, porque não se queria precipitar.
Resolvemos mudar de assunto, e falar apenas como dois bons amigos. Falamos da vida dela, da minha, relembramos episódios engraçados, e falamos dos nossos sonhos, e desejos para o futuro. Entretanto já se estava a fazer tarde, reparei que ela já estava a bocejar, e como eu também já estava a ficar com sono, resolvi vir-me embora. Despedimo-nos, e dirigi-me para o meu quarto.
Deitei-me, demorei algum tempo até conseguir adormecer, apesar de estar chio de sono. Sentia-me mais leve, tinha a certeza de ter agido da forma correcta, e apesar de tudo, alguma coisa me dizia, que as coisas iam acabar por correr bem. Eu compreendia o que ela estava a sentir, e as suas inseguranças, eu também já tinha sentido isso em relação à Sophie, também senti, que ia ter medo de me voltar a envolver com alguém, mas isto foi até aparecer a Nayara. Por agora, as coisas estão bem assim, pelo menos, não vamos ter de evitar de olhar e falar um para o outro, agora éramos amigos, bons amigos, Continuam as minhas esperanças, de que um dia, passe disso. E foi a pensar nisso, que acabei por adormecer.


*****continua*****
avatar
liliana_th
fan *

Número de Mensagens : 59
Idade : 27
Localização : Oliveira do Hospital
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário http://www.fotolog.com/liliana_9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  Mafifs em Sex Abr 25, 2008 8:59 am

amei!

este forum anda parado...

eu quase nunca estou aqui porque costumo estar sempre no oficial...

bem vou passando por aqui para ler a tua fic...

Bjs
avatar
Mafifs
fan *

Número de Mensagens : 53
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  Funny Girl× em Sex Abr 25, 2008 4:49 pm

Pois por acaso está e muito!!

Amei ler este capitulo!!

Posta mais sim??

bjitos~~
avatar
Funny Girl×
fan 2*

Número de Mensagens : 27
Idade : 23
Localização : Lisboa^^
Data de inscrição : 26/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  liliana_th em Sab Maio 10, 2008 8:05 am

Dxclpem a ausencia mas a culpa é mxm da escola, ou melhor dos testes intermédios...


14ºcapitulo

O tempo foi passando, já lá iam 2 semanas… apesar de estarmos muito próximos, começava já a ficar cansado desta situação. A verdade, é que ela me tinha pedido um tempo para pensar, não negou que gostava de mim, segundo ela o único problema, era ter medo de se voltar a envolver com alguém. Mas até hoje, aquela conversa, que ela disse ter comigo posteriormente cá chegou. Desta vez, não vou ser eu a ir falar com ela, até porque eu já lhe disse o que tinha a dizer, agora é a vez dela abrir o jogo.
O Tom, diz que estou a ser um bocado orgulhoso, ao pensar assim. Talvez tenha razão, mas eu não estou a ver que mais possa fazer, já lhe disse o que sentia, tenho tentado aproximar-me dela, mas ela não me tem dado grandes hipóteses.
Temos saído juntos várias vezes, à noite, à tarde, tenho tentado aproximar-me. Somos bons amigos, mesmo muito bons amigos, sinto-me bem quando estou com ela, e acima de tudo, sinto que posso confiar nela. Mas não me parece que isso tenha ajudado, já tentei várias vezes puxar o assunto, a ver se ela dá inicio aquela tão esperada conversa, mas arranja sempre forma de mudar de assunto. Às vezes, preferia que ela me dissesse directamente, que não quer mais nada comigo, para além de uma amizade, do que andar a engonhar, e fazer-me andar à espera, que a todos os momentos, ela diga alguma coisa.
Quando dei conta, tinha o Tom, ao meu lado, a abanar-me como se eu, fosse um corrector que não estava a deitar nada. Ok, esta foi estúpida, xD.

Tom - BILL!! Já acordavas, estou a tentar falar contigo.
Bill - Scheisse Tom, o que é que foi?
Tom - Deixa lá a Nayarazinha para depois, o David quer-nos no estúdio daqui a 15 minutos.
Bill - ******! Esse gajo estraga-me sempre tudo. Só se lembra de reuniões de última hora, quando não me apetece a mim. Afinal o que é que ele quer?
Tom - Se queres que te diga, nem percebi, acho que ninguém, à excepção dele, percebeu.
Bill - Scheisse!
Tom - Vá, deixa-te lá de resmunguices, pareces os putos a fazer birra e bora.

Não é que me apetecesse, mas tinha mesmo de ser, a tour começa dentro de 2 semanas, e ainda há coisas a acertar.

******************************************************************

Tanto alarido, por a porcaria de uns pormenores do palco, que nem era nada de importante, e ele podia perfeitamente ter tratado daquilo sozinho. Apeteceu-me mandar o David, para todos os sítios possíveis e imaginários, “ele acorda-me”, do meu transe, para uma cena de nada, enfim.
Voltei para o meu sítio do costume, desde há uns tempos para cá, o meu quarto, mas como não me apetecia pensar mais, na Nayara, pus um filme de terror, para me manter a cabeça ocupada. Assim, enquanto estava ocupado, a assustar-me com o filme, não me preocupava com o resto. Mas, alguém interromper-me, só para variar, parece que já se está a tornar habitual. Já estava quase a berrar, que não queria saber de mais porcaria de reunião nenhuma, de última hora, quando ouvi a voz da Nayara.

- Bill estás aí? Posso entrar?

Estamos a evoluir, pelo menos ela já tinha vindo ter comigo, será que é desta que ela vai falar? Ou será apenas, para me informar, de alguma coisa, acerca de uma qualquer entrevista?

Bill - Sim, entra.
Nayara - Interrompi alguma coisa?
Bill - Não, estava só a ver um filme.
Nayara - Bem… eu acho, que nós temos uma conversa pendente.
Bill - Pois, talvez, acho que sim…


*****continua*****
avatar
liliana_th
fan *

Número de Mensagens : 59
Idade : 27
Localização : Oliveira do Hospital
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário http://www.fotolog.com/liliana_9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  marcia_th em Dom Maio 11, 2008 4:02 pm

eu já li esta fic todinha noutro forum!
É linda mesmo eu amei *______________________*

Beijinho *
avatar
marcia_th

Número de Mensagens : 8
Idade : 24
Localização : Sintra
Data de inscrição : 10/02/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  iana em Dom Maio 11, 2008 4:26 pm

Surprised pousta mais sinhe? *o*
avatar
iana
Admin

Número de Mensagens : 103
Idade : 23
Localização : Leiria
Data de inscrição : 07/02/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

15º capitulo

Mensagem  liliana_th em Seg Maio 12, 2008 1:17 pm

Agora sim... este forum está a andar... e começa a dar mais gosto postar aqui, espero que os novos membros contribuam para o desenvolvimento do mesmo.

Bem aqui fica o 15º capitulo
acho que ainda não agradeci publicamente por terem escolhido a minha fic, como fic do mês de março. Obrigado a quem votou, e a quem lê e comenta sempre.

Espero que continuem a ler e a gostar...



15ºcapitulo

Se por um lado, estou ansioso por esta conversa, por outro, estou de certa forma, com medo, tenho medo do que possa ouvir. A olhar para os últimos tempos, diria que ela apenas me vai dizer, que apenas quer uma boa amizade, pois ela nunca me deu hipóteses para poder pensar outra coisa, talvez tivesse uma surpresa, mas não vale a pena, criar demasiadas ilusões.
Enquanto estes pensamentos me invadiam a cabeça, ela estava já a puxar a cadeira, da minha secretária, para junto da minha cama, e sentou-se à minha frente. Só espero, que a cadeira a inspire da mesma forma que me inspira a mim. Gosto de me sentar nela, seja em frente da secretária, junto da janela, ou em outro qualquer lugar, a escrever letras, claro que já escrevi noutros locais, mas aquela cadeira, tem algo especial.

Nayara - Bem, não sei por onde começar.
Bill - Talvez, pelo inicio.
Nayara - Pois, talvez, bem vou seguir a tua dica. - respirou fundo, como se estivesse a ganhar coragem, e prosseguiu - Bem, no primeiro dia em que nos encontramos, no estúdio, senti tudo aquilo que tu disseste ter sentido. Nunca me tinha acontecido, nunca me tinha sentido tão atraída por uma pessoa, a um primeiro olhar. Isso, de certa forma, causou-me medo, fiquei confusa com tudo o que tinha acontecido, tentei perceber o que se tinha passado, Então, resolvi acreditar que não tinha sido nada, e tentar esquecer, coisa que depois, se veio a tornar inútil. Depois, na sucessão de tudo isto, aconteceu aquele beijo, e que eu quis resistir desde o princípio, mas não consegui, foi mais forte do que eu.
Bill - Sim, mas depois anda-mos uma infinidade de tempo a evitar-nos.
Nayara - Sim Bill, nem tu sabes, o que isso me custou, só que mais uma vez… eu tive medo, tinha medo que aquele beijo se repetisse, e eu sabia, que mais uma vez, provavelmente não lhe ia conseguir resistir.
Bill - “Ai Bill estás a ficar bom, ela não consegue resistir aos teus beijos. Ai, mas que raio de pensamentos, Vê lá se ouves o que ela está a dizer, e te deixas de merdas.”
Nayara - …depois, tu resolveste ir ter comigo, e ter a conversa, que eu já andava para ter há bués, mas faltava-me a coragem, ou melhor, as palavras. Porque não fazia ideia do que te dizer, afinal, nem eu sabia o que estava realmente a sentir.
Bill - E agora, já sabes?
Nayara - Calma Bill. Deixa-me terminar.
Bill - Desculpa! Continua.
Nayara - Não tens de pedir desculpa, eu percebo, afinal já estou para aqui a falar há séculos, e ainda não disse novidade nenhuma.
Bill - Não, continua, se achas que é assim, que me deves contar as coisas, então continua, eu estou aqui para te ouvir.
Nayara - Ok, então, depois da conversa, eu pedi-te aquele tempo, para perceber realmente o que sentia por ti. E resolvi aceitar todos os teus convites para sair, apesar de negar, todos os teus avanços, para perceber se o que eu queria contigo, era apenas uma amizade, ou era algo mais.
Bill - “Sim, sim, eu adoro ouvir-te, mas diz lá de uma vez.”
Nayara - “Ok Nayara, vê se avanças, que ele já não te pode ouvir, mas como raio é que lhe vou dizer isto.”
Bill - E…
Nayara - E… - “bem cá vai.” - e, que eu percebi, que não queria ter resistido a nenhum dos teus avanços. Que nestes últimos encontros, fiz um esforço enorme para te conseguir resistir. Acho, que perante estas evidências todas, não há mais dúvidas, em relação ao que sinto, gosto de ti Bill. Não posso, não consigo, nem quero fazer mais nada contra isso. Só quero que saibas, que para desilusões, já me chegou a minha última relação.
Bill - Mas eu não te vou desiludir, nunca!
Nayara - Eu espero bem que não.
Bill - Então e agora como é que ficamos?
Nayara - Olha Bill, não sei muito bem. Mas acho um bocado esquisito, acabar-mos esta conversa, com um “Ok agora andamos”, e depois vem o beijo romântico típico de final de filmes.
Bill - Sim, nisso tens razão. Talvez seja um bocado… artificial.
Nayara - Acho melhor, deixarmos as coisas correr naturalmente, quando acontecer, aconteceu, nem que isso aconteça, daqui a minutos.
Bill - Ok! E se… voltasse-mos um bocado atrás?
Nayara - Voltar atrás? Não estou a perceber, explica-te.
Bill - Disses-te, que nos nossos encontros, por fim, se tornou difícil para ti, resistir aos meus avanços.
Nayara - Sim!
Bill - Então, podemos recuar, ou seja, voltamos a sair, como quero voltar a fazer muitas vezes, mas desta vez, já não precisas de resistir a nada.
Nayara - Ah! Estou a perceber - não conseguiu evitar o riso - Ok, talvez seja uma boa ideia. Bem, agora que já disse o que tinha a dizer, vou-me embora, tenho umas coisas que o David me deu, para organizar.

A Nayara levantou-se, sem que o Bill, retirasse o olhar de cima dela, era mais forte do que ele, não conseguia deixar de olhar para ela. Ela arrumou a cadeira no lugar, que pelos vistos, teve sobre ela, o mesmo efeito que tinha para com ele. Dirigia-se já para a porta, quando ele resolveu, que as coisas não iam ficar assim por hoje.

Bill - Espero por ti, às 21:00h, do lado de fora da porta de entrada. Não te atrases muito, porque se estiver frio, posso congelar, e depois, vou precisar de algo para me aquecer - fez um sorriso maroto, e piscou-lhe o olho.

Ela retribui-lhe o sorriso, e o piscar de olhos, mostrando ter entendido perfeitamente a mensagem.


*****continua*****
avatar
liliana_th
fan *

Número de Mensagens : 59
Idade : 27
Localização : Oliveira do Hospital
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário http://www.fotolog.com/liliana_9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  Funny Girl× em Qui Maio 22, 2008 4:39 pm

Atrasei-me -.-'

Bem gostei imenso, e que bom a Nayara não querer resistir mais...

E isto vai avançar??

Ai posta mais please!!Gosto muito mesmo de ler a tua fic.

bjitos~~
avatar
Funny Girl×
fan 2*

Número de Mensagens : 27
Idade : 23
Localização : Lisboa^^
Data de inscrição : 26/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum