Medos... (15ºcap)

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ir em baixo

Medos... (15ºcap)

Mensagem  liliana_th em Dom Mar 23, 2008 2:40 pm

Ora eu vou ser a 2ª a postar fics, xD. Sirka ja n tas sozinha. Tou a escrever outra, mas como ainda não está suficientemente adiantada para a postar. Também tenho outra anterior a esta, e uma one-shot. Espero k gostem, comentem.

1ºcapitulo:

A noite sempre foi uma boa conselheira, sai do hotel sem que ninguém desse conta, queria estar sozinho, chorar o que tenho para chorar, berrar em silêncio. Resolvi vir até à praia, sentar-me na areia, ver as ondas, onde a única coisa que se distingue, é a sua espuma branca, e um imenso horizonte, iluminado por uma lua grande e radiosa.
Desculpem, nem me apresentei, chamo-me Bill Kaulitz, e… bem o resto, para variar já vocês sabem, assim como toda a gente. E esse, é mesmo o motivo que me faz estar aqui, pois aqui, sozinho, em frente ao mar, sinto-me só mais um grão de areia, sinto-me igual a toda a gente. Adoro o que faço, cantar e escrever músicas faz-me feliz, os meus sonhos estão todos a realizar-se, mas às vezes, queria ser só o Bill. Sinto um enorme peso sobre as costas, algo que não sei se sou capaz de aguentar, todos me chamam de líder da banda; mas porquê? Só porque sou o vocalista? Ás vezes, quando os rapazes começam com essas coisas, só me apetece virar-lhes costas, nós somos uma banda, não há líderes, e se houver, não quero ser eu.
O meu irmão, o Tom, é a pessoa que eu mais amo neste mundo, há por ai muita gente, que diz que eu tenho inveja dele, porque ele tem as raparigas todas que quer, mas isso é mentira. Se há coisa que não gosto no meu irmão, é a maneira como ele age com as raparigas, sei que muitas, quando se envolvem com ele, já sabem ao que vão, e sabem que vai ser só uma noite, umas horas, mas também sei, que aquelas que gostam dele a sério, e que no final, saem magoadas. Só tenho inveja dele, numa coisa, de ele não se conseguir apaixonar a sério por ninguém, ainda que saiba que isso um dia vai mudar. Mas eu não sou assim, eu apaixono-me, e consigo prender-me mesmo à pessoa, o que nem sempre é bom. Sei, que na minha profissão, os relacionamentos não duram muito, pois não têm suporte, eu passo a vida de um lado para o outro por causa da banda, e não consigo estar lá quando ela precisa, não consigo dedicar o tempo que uma relação precisa.
Só, que acho que estou apaixonado a sério, pela segunda vez, conheci-a há um mês atrás, chama-se Sophie, é alemã, acho que ela sente o mesmo que eu, mas tenho medo. Sei o que acontece quando me apaixono, apenas serve para me magoar, para sofrer, porque tudo chega ao fim rápido demais. Passo a vida a trocar sms’s e e-mail’s com ela, mas não consigo avançar, este medo que sinto impede-me, tenho medo do fim, do dia em que tudo acabar. Sei que não devia estar a pensar no final, de uma coisa que ainda nem sequer começou, é o que o meu irmão me diz, todos os dias, mas não sei o que fazer.
Depois, tenho sempre medo de por as pessoas, de quem em mais gosto, em perigo, porque já conheço os media, e sei que não a vão largar, e isso pode até ser perigoso.
Ás vezes, queria simplesmente estalar os dedos, e desaparecer, por vezes sinto-me farto, estou cansado de me disfarçar para andar na rua para tentar não ser reconhecido, estou farto de ouvir, que sou o líder da banda, e por isso, tenho de resolver os problemas, farto de ter medo de me apaixonar a sério, medo de investir numa relação, porque não quero magoar a outra pessoa, mas principalmente, não me quero magoar a mim.
Já se está a fazer tarde, os rapazes já devem ter dado pela minha falta, principalmente o Tom, que para além de ter a chave do meu quarto, e entrar quando quer, conhece-me tão bem como a ele mesmo. Mas sabe tão bem, ouvir apenas o barulho da rebentação das ondas, ter como iluminação, apenas a lua e as estrelas, e sentir a brisa marítima, fresca, bater-me no rosto suavemente, como se me quisesse acariciar, e compreendesse tudo o que sinto.
Bem sinceramente, naquele momento lixei-me para ser quem era ou para se o meu irmão me conhecia tão bem como a ele próprio, eu precisava de estar sozinho, não estava num dia não, mas também eu não chateava o Tom quando ele estava de mau humor e queria estar deprimido.
Deitei-me na areia macia e deixei-me ficar ali, a ouvir o barulho da rebentação das ondas e a olhar para as estrelas. Comecei a sentir-me leve, sem pesos nem medos. Deixei-me adormecer ali mesmo, deitado na areia.

*****continua*****


Última edição por liliana_th em Sex Maio 23, 2008 12:04 pm, editado 14 vez(es)
avatar
liliana_th
fan *

Número de Mensagens : 59
Idade : 27
Localização : Oliveira do Hospital
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário http://www.fotolog.com/liliana_9

Voltar ao Topo Ir em baixo

*-*

Mensagem  iana em Dom Mar 23, 2008 3:12 pm

*-* amei
avatar
iana
Admin

Número de Mensagens : 103
Idade : 23
Localização : Leiria
Data de inscrição : 07/02/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

2º capitulo

Mensagem  liliana_th em Ter Mar 25, 2008 8:25 am

2ºcapitulo

Acordei, com os primeiros raios de sol a espelharem no mar. Olhei para o relógio, eram 6:00h da manhã, levantei-me da areia, sentia umas dores de costas que me apanhavam o pescoço. Resolvi levantar-me e pôr-me a caminho do hotel, precisava de uma cama mais confortável, e um bom banho quente. Havia ainda muito pouco movimento, era cedo, e a maioria das pessoas, ainda estava a dormir.
Demorei cerca de 20 minutos até chegar ao hotel, disse bom dia a um dos nossos seguranças, que ficou a olhar para mim, provavelmente achou estranho eu estar a entrar aquela hora, se fosse o meu irmão já não estranharia. Meti-me no elevador e dirigi-me ao meu quarto, coloquei as chaves, e abri a porta.
Quando olhei em frente, após ter fechado a porta, dei de caras com o Tom, a dormir num cadeirão que havia ao lado da janela, em frente da televisão que ainda estava ligada. Peguei no comando, e desliguei a televisão, depois, resolvi acordá-lo.

Bill - Tom, acorda.
Tom - Hum, o quê… ah! És tu.
Bill - Vai dormir para a tua cama.
Tom - Estive a noite toda à tua espera, estava preocupado contigo, e não me venhas com desculpas, sei perfeitamente, que não és deste tipo de saídas.
Bill - Obrigado pela preocupação, mas está tudo bem, agora podes ir dormir para o teu quarto.
Tom - Mas, onde raio, é que tu te enfias-te?
Bill - Andei por aí…
Tom - Andaste por ai? Mas estou eu aqui preocupado…
Bill - Tom!
Tom - Passei a noite toda aqui…
Bill - Tom!
Tom - Praticamente não dormi nada…
Bill - TOM! JÁ CHEGA - gritei - desculpa se te preocupei, mas precisava de estar sozinho, fui até à praia e acabei por adormecer, foi só isso, está tudo bem.
Tom - Desculpa, só que estava preocupado.
Bill - Ok, desculpa eu também. Agora vai lá dormir que ainda só são 6:30h, que eu preciso de fazer o mesmo.
Tom - Isto cheira-me a Sophie, mas ok, falamos depois, agora vou mesmo dormir. Não te esqueças que temos checksound às 10h, e vê se dormes um bocado, e tomas um banho, não estás com muito bom aspecto
Bill - Ok, até logo.

O Tom saiu do quarto, não queria ter falado assim, sei que o magoei, mas caramba, também preciso dos meus momentos, precisava de estar comigo mesmo.
Despi-me, fiquei somente em boxers, pus o telemóvel a despertar para as 9:15h, para ainda ter tempo de tomar um banho rápido, enfiei-me na cama e adormeci logo.
O telemóvel tocou, mesmo quando eu estava a dormir tão bem, é que isto tinha de despertar. Estive a engonhar durante mais 5 minutos, mas depois lá me levantei, tomei um banho, vesti qualquer coisa e desci.
Os rapazes já estavam à minha espera à entrada, cheguei disse bom dia, e pedi desculpa pelo atraso. Perguntei se estava tudo bem, respondi que sim, perceberam que não estava, mas também não disseram mais nada.
Foi o pior checksound da minha vida, enganava-me nos tempos, esquecia-me das letras, da ordem das músicas, enfim. O Tom, limitava-se a tocar e a parar de cada vez que eu me enganava, ia trocando uns olhares comigo, em que eu conseguia perceber tudo o que ele me queria dizer. O Georg, sentou-se, e estava à espera que eu acertasse com uma música do princípio ao fim. O Gustav, bem, esse achei que ia partir as baquetas, porque de cada vez que eu me enganava, e tínhamos de parar, ele batia com elas nos pratos, com tanta força, que julguei, que as partisse.
Quando ouvi “acabou”, sai dali o mais depressa que pude, não queria olhar para eles. Só me faltava mais esta, além de todos os problemas, estava a 9 horas de um concerto, e não houve uma música, em que não me tivesse enganado. Será que não consigo fazer nada de jeito? Agora, para alem de mim, ainda estou a prejudicar a banda, e toda a nossa equipa.
Não dissemos uma palavra durante a viagem, também, acho que se eles falassem, eu nem os iria ouvir, de tão absorto que estava. Como já era meio-dia e meio, fomos almoçar, às 13:00h, estava a subir em direcção ao meu quarto, tínhamos a tarde descansar e nos prepararmos para o concerto. Deitei-me em cima da cama, e confesso que já estava quase a dormir, quando bateram à porta, apeteceu-me ficar ali, e não abrir, mas achei melhor não o fazer.

Bill - Ah! És tu. Entra.
Tom - Sim sou eu - fechando a porta.
Bill - Estava a descansar.
Tom - Descansas depois. Eu quero falar contigo, e é agora.

*****continua*****

Pessoal comentem please Rolling Eyes
avatar
liliana_th
fan *

Número de Mensagens : 59
Idade : 27
Localização : Oliveira do Hospital
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário http://www.fotolog.com/liliana_9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  JSBK em Ter Mar 25, 2008 9:06 am

Bem tua fic ta o maximo Embarassed

Aserio tou a gostar imensamente muito xD

Continua rapido sim???

xD
avatar
JSBK
Admin

Número de Mensagens : 74
Idade : 26
Localização : Sabes Onde o Bill Mora???? É Msm Aí Que Eu Moro xD
Data de inscrição : 07/02/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  Mafifs em Ter Mar 25, 2008 5:19 pm

estou a gostar, estou a gostar

gostei da parte das baquetas do Gustav!
continua a postar


bjs
avatar
Mafifs
fan *

Número de Mensagens : 53
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

3º capitulo

Mensagem  liliana_th em Qua Mar 26, 2008 9:37 am

3ºcapitulo:

Bill - Ui! Quando começas com essas coisas, é porque o assunto é sério, e a conversa é de longa duração.
Tom - Se é longa ou curta não sei, mas séria é.
Bill - Fala.
Tom - O que é que se passa contigo? O que é que foi aquilo ontem a noite?
Bill - Já te disse, só queria estar sozinho, e fui até à praia.
Tom - Bill, tu podes enganar quem tu quiseres, mas não a mim. Tens muitos momentos desses, mas nunca saíste assim a meio da noite. E se duvidas houvessem de que tu não estavas bem, ficaram esclarecidas no cheksound, tu nunca te enganaste tanto.
Bill - Eu sei e peço desculpa por isso, prometo que o concerto vai correr bem.
Tom - Sim Bill, está bem. Mas, o que realmente me interessa agora, é o que é que tu tens. É a Sophie, não é?
Bill - Entre outras coisas, sim.
Tom - Que outras coisas?
Bill - Oh! Parvoíces minhas, isso passa. O principal motivo que me faz estar assim, é mesmo a Sophie, ou melhor, o medo.
Tom - Bem, quanto a isso, acho que já não te vou dizer mais nada. Já disse o que tinha a dizer, primeiro não gosto muito dela, mas isso, é a minha opinião. Agora, se gostas mesmo dela, deves ir atrás dela, e não fugires para a praia, à espera que os problemas se resolvam sozinhos, e pores em causa um concerto.
Bill - Eu sei, tens razão. Quanto a não gostares dela, eu sei, que ela às vezes, tem atitudes meio estranhas, mas lá no fundo, é uma pessoa espectacular.
Tom - Pois, pois, está bem, vou fingir que acredito. Mas isso também não me interessa, o que é importante, é tu gostares dela, vai atrás dela, para de fugir.
Bill -
Tom - Bem, já disse o que tinha para dizer, agora vai lá descansar, e vê se te pões em condições para o concerto, não quero falhas.
Bill - Ok. Obrigado por tudo, o que seria de mim sem ti.
Tom - Somos irmãos Bill, para os bons e maus momentos, sabes que podes contar sempre comigo.

Afastou-se em direcção à porta.

Tom - Se precisares de mim, sabes onde me encontrar!

Saiu, e fechou a porta, fiquei durante uns segundos, estático a olhar para a porta. Sentia-me mais leve, com mais vontade de sorrir, falar com o Tom, tinha este efeito em mim, fazia-me bem. Apesar de sermos gémeos, tínhamos gostos, estilos e maneiras de pensar diferentes, mas, lá no fundo, apesar de todas as diferenças, compreendíamo-nos perfeitamente. Não valia a pena, dizer que estávamos bem quando não estávamos, porque o outro acabava sempre por perceber a verdade. Sentei-me no cadeirão, no mesmo em que tinha encontrado o Tom, a dormir, na noite anterior, liguei a televisão, percorri todos os canais, mas não estava a dar nada que interessa-se. Desliguei a televisão, liguei o meu mp4, e deitei-me em cima da cama, a ouvir música, mas não estava bem comigo mesmo, sentia-me na obrigação de fazer algo. Foi então que me sentei na cama, e agarrei no telemóvel, que estava na mesa de cabeceira, e mandei uma mensagem, para o Georg e para o Gustav, a pedir desculpas pelo ensaio, e a dizer que o concerto ia correr bem. Talvez também devesse ter mandado uma à Sophie, mas não sabia o que dizer, por isso não o fiz. Regressei a posição inicial, e como ainda estava cansado da noite anterior, adormeci passado pouco tempo.
Acordei com a “Übers ende der welt”, a passar no mp4, acho que a música não podia ser melhor, olhando ao momento. Olhei para o relógio, eram 18:00h, tínhamos combinado às 19:30h, para irmos para o local do concerto, íamos jantar lá, como ainda tinha tempo, deixei-me estar por ali mais uns 20 minutos.
Levantei-me, olhei-me ao espelho, e sorri para mim mesmo, a conversa com o Tom tinha-me feito mesmo bem. Vesti qualquer coisa, e arrumei a roupa que ia usar no concerto para levar, e enfiei-me na casa de banho, a tratar do cabelo e da maquilhagem.
Estava já na hora combinada, mas, ainda faltava o Georg, para variar. Acho que eles perceberam, pela minha cara, que já estava recomposto, e que o concerto ia correr bem.

Tom - Gosto mais de te ver com essa cara.
Bill - A nossa conversa fez-me bem.
Tom - Fico contente por ouvir isso.
Georg - Como é maninhos maravilha? Vão dar um concerto, ou ficar ai na conversa o resto do dia?
Bill e Tom - Estamos a ir.

Chegamos ao pavilhão, onde íamos dar o concerto, tinham acabado de abrir as portas. Entramos para os nossos camarins, comemos pizza, que tínhamos encomendado para o jantar, vestimo-nos para o concerto, e aprontamos tudo o que faltava. Faltava agora meia hora para o inicio, eu, o Tom, e o Georg, sentamo-nos na conversa, o Gustav, como sempre, anda na outra ponta da sala, a andar de um lado para o outro, e a ouvir música.
É agora, vamos entrar.
O concerto correu bem, só sai fora de tempo, 2 ou 3 vezes, mas acho que nem transpareceu para o público. Depois, como sempre, são as enchentes de fãns, à porta do pavilhão e do hotel, à espera de autógrafos e fotografias. Sabe sempre tão bem, chegar ao hotel, e encontrar uma boa cama, depois de um concerto cansativo. Vou ver um filme, porque como estive a dormir à tarde não tenho sono, e depois logo vejo se durmo. Amanhã de manhã temos uma entrevista, e ao fim da tarde, partimos de regresso à Alemanha, e é desta vez que vou falar com a Sophie, desta não passa, estou mesmo decidido.

*****continua*****
avatar
liliana_th
fan *

Número de Mensagens : 59
Idade : 27
Localização : Oliveira do Hospital
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário http://www.fotolog.com/liliana_9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  Magui em Qua Mar 26, 2008 9:38 am

Primeira vez que leio e já muito curiosa!
O que posso dizer mais...?
Gosto da maneira com que escreves e da história, claro!
Posta rápido! xD


Bjs e fica bem!
avatar
Magui

Número de Mensagens : 17
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 25/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  Mafifs em Qua Mar 26, 2008 10:43 am

eu gosto da tua fic!! xDDD

posta rapido please
bjs
avatar
Mafifs
fan *

Número de Mensagens : 53
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  JSBK em Qui Mar 27, 2008 7:59 am

Tua fic ta.me a deixar msm curiosa xD

Tou a seguir a fic desde o inicio...

Posta mais siim?? Very Happy

kiss*
avatar
JSBK
Admin

Número de Mensagens : 74
Idade : 26
Localização : Sabes Onde o Bill Mora???? É Msm Aí Que Eu Moro xD
Data de inscrição : 07/02/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

4º capitulo

Mensagem  liliana_th em Qui Mar 27, 2008 11:32 am

Obrigado pelos vossos comentários
Aqui está o 4º capitulo
Espero que gostem




4ºcapitulo

Finalmente chegaram as tão esperadas férias, é sempre bom fazer-mos aquilo de que gostamos, e sentir o carinho, das pessoas que nos fazem estar onde estamos. Mas, chega a um certo ponto que se torna desgastante, e precisamos mesmo de parar, nem que seja só por uns dias. Desta vez, são 2 semanas, que vou aproveitar para não fazer nada, apenas divertir-me, e descansar muito.
Chegamos a casa, há cerca de 2 horas, as minha mãe veio logo a correr, abraçar os seus meninos, é mesmo uma mãe galinha, anda sempre a ligar-nos, para nos agasalharmos nos países mais frios, para comermos bem, porque andamos a trabalhar muito, enfim, coisas de mãe. Mas, apesar de tudo, sabe sempre bem chegar a casa, andamos sempre em bons hotéis, temos óptimas condições, e essas coisas todas, mas não há nada como a nossa casa, a nosso quarto, o nosso espaço.
Acho que hoje vou ficar por casa, a vegetar, não vou fazer nada, apenas ver uns filmes, e relembrar como é passar tardes no meu quarto. Amanhã vou falar com a Sophie, ainda não sei muito bem o que dizer, talvez aproveite esta tarde para pensar nisso, ou, apenas a convide para tomar-mos um café, e depois, ao longo da noite vou avançando e vou vendo a reacção dela, e depois digo tudo o que tenho a dizer, estou sujeito a levar uma alta tampo. Mas também, quem é que não está? Agora que falo nisso, é mesmo isso que vou fazer, vou convida-la para sair, e depois as coisas vão acontecendo. Bem, agora vou-me dedicar a um bom filme, o Tom foi tratar das suas conquistas aqui, vocês estão a ver, aquelas miúdas que o adoram desde que nasceram, é capaz de aparecer por ai daqui a pouco, a menos que resolva dar uma tarde mais interessante a uma das conquistas, que lhe interesse.

******************************************************************

Bem o filme já acabou, são horas de lanche, o Tom ainda não chegou, acho que uma qualquer rapariga, ficou com direito a uma tarde menos normal. Vou comer qualquer coisa, e depois logo vejo o que é que vou fazer. Olha, falasse em comer, e o Sr. Tom aparece, pelos vistos ainda não comeu o suficiente, lol.

Bill - Já por casa.
Tom - É, foi rápido.
Bill - Das duas uma, ou não encontras-te ninguém que te desse bola, ou então foi muito rápido.
Tom - Oh! Ainda fui tomar um café com uma, a miúda até era girinha, mas era cá uma chata…
Bill - O Sr. Playboy está a perder qualidades.
Tom - Hihi, olha lá a piadinha.
Bill - Lol. Olha ia comer qualquer coisa, acompanhas-me?
Tom - Não é má ideia, o meu estômago já está a pedir qualquer coisa.

Bem, lanchamos os dois, e em seguida, resolvemos ir vegetar para o sofá a olhar para a televisão, como não estava a dar nada que prestasse, acabamos a jogar Playstation. Assim passamos o dia sem fazer nada, a noite como eu não quis sair, o Tom também não saiu, e ao fim de algum tempo, sem fazer nada, acabamos por nos ir deitar.

******************************************************************

Bem, chegou o dia, de hoje não passa, tenho mesmo de falar com a Sophie. A manhã está agradável, vou aproveitar para ir dar um passeio, afinal ainda é cedo para estar a mandar mensagens, ou fazer telefonemas, e desde que cheguei à Alemanha, ainda não sai de casa.
Nem por coincidência, quando ia a chegar ao fundo da rua, espetei-me com a Sophie ao fundo da rua.

Sophie - Olá. Por aqui.
Bill - Hum… olá, é, férias sabes como é.
Sophie - Pois, vocês bem que já as mereciam, têm trabalhado imenso, mas também o sucesso não se faz sozinho. Então e tu? Fala-me de ti, já não te vejo há uns tempos.
Bill - Oh! Está tudo bem, um bocado cansado, mas é mesmo para isso que servem as férias. Pois já não nos víamos há um tempo, também nós já não vínhamos a Alemanha, há um mês.
Sophie - Pois.
Bill - Olha, agora estou com um bocado de pressa, - não estava nada, era só para arranjar uma maneira para lhe dizer - mas, logo, podíamos ir tomar um café. Isto é, se quiseres, claro.
Sophie - Sim, parece-me uma boa ideia. Até porque eu também tenho de ir.
Bill - Ok. Então no café do costume às 21:30?
Sophie - Sim, parece-me bem.
Bill - Ok, então até logo.
Sophie - Xau, até logo.

Dei uma pequena volta pela cidade, e voltei para casa. Quando cheguei o Tom já estava acordado, falei com ele acerca das últimas novidades, segundo ele fiz bem, em ter marcado um café, mas claro ele leva logo as coisas para outros pontos. Não sem muito bem o que lhe vou, ou devo dizer, mas vou deixar sair as coisas no momento, este encontro também não estava programado, e acabou por correr bem.

******************************************************************

Bem, está na hora, é melhor ir andando se não ainda chego atrasado, e não me ficaria de todo muito bem.

Bem, isto está apinhado de gente, onde é que ela estará, isto é, se é que ela já chegou… ah, está ali. Aproximei-me, cumprimentei-a com 2 beijos na cara, e sentei-me na cadeira à sua frente, quando me preparava para falar, vejo um rapaz aproximar-se dela, devia ser o empregado, porque estava a dizer-lhe, que não havia sumo de maça, por isso, se podia ser de laranja. Mas, antes de lhe responder, ela virou-se na minha direcção.

Sophie - Espera antes de mais nada, deixa-me apresentar-vos. Richard, como já deves ter reparado, este é o Bill. Bill, este é o Richard, o meu namorado, espero que não te importes de eu o ter trazido.
Richard - Olá, tudo bem? Olha, estava a fazer os pedidos, queres alguma coisa?
Bill -

*****continua*****
avatar
liliana_th
fan *

Número de Mensagens : 59
Idade : 27
Localização : Oliveira do Hospital
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário http://www.fotolog.com/liliana_9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  Mafifs em Qui Mar 27, 2008 12:43 pm

Eu estava a gostar de ler... *.*

Posta rapido please

bjs*
avatar
Mafifs
fan *

Número de Mensagens : 53
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

capitulo 5

Mensagem  liliana_th em Sex Mar 28, 2008 10:04 am

5ºcapitulo


Fiquei de todas as cores, e fiquei com todas as caras possíveis e imaginárias, é, que acima do facto de ela ter levado o namorado, ainda mo apresentou com uma cara irónica, como se estivesse a gozar comigo. Só queria desaparecer dali para fora, mas não podia pura e simplesmente, deixa-los a falar sozinhos, e desaparecer dali assim. Já sei o que é que vou fazer.

Bill - Olá. Sim, pode ser um café, obrigado.
Sophie - Então, conta coisas.
Bill - Dá-me só 2 minutos para mandar uma mensagem.

Bill - “Tom, liga-me dentro de 5 minutos, é para me safare de uma situação, eu depois desligo a chamada. Explico-te depois.”

Bill - Pronto. Desculpa? Estavas a dizer?
Sophie - Nada de importante. Estava a dizer, para contares coisas.

Nisto, chegou o Richard, com os pedidos.

Bill - Obrigado. Oh! Nada de importante, sabes como é, concertos, entrevistas, sessões de autógrafos. Basicamente, temos andado de um lado para o outro.

Estava a tentar ter a cara, e a atitude mais normal de sempre. Mas a verdade, é que não estava nada bem, só a mim é que me acontecem cenas destas. Combino um encontro, para dizer à pessoa de quem gosto, que a amo, e a primeira coisa que ela faz, é apresentar-me o namorado. Quer dizer, podia ser pior, se ela não levado o namorado, eu ia acabar por lhe contar a verdade, e ia ouvir algo do género, “ah! Mas eu não gosto de ti, alias, eu tenho namorado.”, o que tinha igualmente belo. Ai mas o Tom que nunca mais me ligava, será que ele tinha visto a mensagem, enquanto ele ligava e não ligava, tinha de estar a aturar aqueles dois, aos risinhos, e aos beijinhos, e responder as perguntas que eles me iam fazendo, que eram quase só, sobre a banda, o que não era mau de todo, era preferível que fosse sobre a banda, do que sobre a minha vida pessoal.
Graças a Deus, o meu telemóvel está a tocar…

Bill - Oh! Desculpem, tenho só de atender esta chamada, é o meu irmão.

Levantei-me da mesa, e dirigi-me a entrada, peguei no telemóvel, e desliguei a chamada, como se a tivesse atendido, e fingi estar a falar ao telemóvel, no final de 2 minutos, de conversa inventada, voltei.

Bill - Desculpem, a conversa está muito boa, a companhia é agradável, - acho que nunca menti tanto em toda a minha vida - mas tenho de ir, o Tom ligou-me, acho que o nosso produtor quer falar com a banda, sabem como é, coisas de última hora, já nem de férias se pode estar.
Sophie - Pois realmente é uma pena, a conversa estava agradável. Mas primeiro, o trabalho, haverá muitas alturas para conversar-mos.
Richard - Pois, realmente é pena, estava a gostar de te conhecer. Mas combinamos para uma próxima, trazes a tua namorada, assim torna-se mais agradável.

Se não estivesse dentro de um café, tinha-lhe partido a boca naquele exacto momento. Apesar de ser contra a violência, acho que naquele momento não me tinha contido, ai não tinha mesmo.

Bill - Pois, depois vemos isso. Xau!

Nem lhes dei tempo para responder, virei costas, e sai dali o mais depressa que pude. Sentia a raiva, a tristeza e a desilusão a ferver dentro de mim, sentia um turbilhão de sentimentos que não sei qualificar. Estava a tentar evitar, mas não consegui, senti as lágrimas a correrem-me na cara, comecei a correr e só parei quando estava em casa.
Entrei, passei pelo Tom, que me disse qualquer coisa, que nem sequer ouvi, provavelmente deveria estar a pedir uma explicação acerca da chamada. Subi os degraus de 2 em 2, e entrei no meu quarto, bati com a porta com muita força, de tal forma que até a chave caiu. Naquele momento, já não era chorar que me apetecia, apenas tinha vontade de bater em tudo o que estava a minha frente, deitar tudo ao chão. Deitei-me na minha cama, agarrei em almofadas, e mandei-as em todas as direcções, sem que eu desse conta, o Tom entrou no quarto, tinha ido atrás de mim, só me apercebi, da sua presença, quando ele se queixou de ter levado com uma almofada na cara, com toda a força.

Tom - Hey! Podes parar com isso?

*****continua*****

Oh pessoal façam lá a criança feliz e comentem mt ok?

kuss
avatar
liliana_th
fan *

Número de Mensagens : 59
Idade : 27
Localização : Oliveira do Hospital
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário http://www.fotolog.com/liliana_9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  Mafifs em Sex Mar 28, 2008 10:49 am

gosto mesmo

estava a gostar de ler e depois vejo que nao ha mais...

gostei da parte do facto do Tom ter levado com uma almofada na cara! x3

Posta rapido please

bjs
avatar
Mafifs
fan *

Número de Mensagens : 53
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

6º capitulo

Mensagem  liliana_th em Dom Mar 30, 2008 9:00 am

6ºcapitulo

Estava a aguentar-me, até aquele momento, era como se estivesse a descarregar a minha raiva nas almofadas, e a partir do momento em que o Tom, me interrompeu, aquela espécie de transe, fui-me a baixo.
Sentei-me na cama, e sem conseguir controlar mais, as lágrimas começaram a cair-me pela face. De certa forma, não estava magoado com ela, estava só desiludido, porque ela tinha todo o direito a ter namorado, talvez, apenas não tivesse o direito de me dizer, e de me fazer ver as coisas desta maneira, pois fê-lo propositadamente, tenho a certeza. Mas, acima de tudo, estava desiludido comigo, porque acreditei sempre, que as coisas iam dar certo, enchi-me de esperanças e ilusões, e no final de tudo, quem saiu magoado, fui única e exclusivamente eu, enquanto que ela, bem a esta hora, deve estar muito divertida, a gozar com a minha cara.

Tom - Hey! Estou a falar contigo. Importas-te de me dizer o que é que se passa.
Bill - Acabou Tom. Acabou tudo.
Tom - Mas, havia alguma coisa que tivesse começado?
Bill - Se não for pedir muito, para com as piadas.
Tom - Oh Bill, não são piadas. Desculpa, mas não percebo nada do que estás para ai a dizer. O que é que acabou?
Bill - A Sofia Tom. Acabou, acabaram as minhas esperanças, os meus sonhos. ACABOU.
Tom - Então, mas tu não ias tomar café com ela? Não me digas que lhe disseste que gostavas dela, e ela disse que não queria nada contigo? E foi por isso, que tu me pediste para te ligar, para te esquivares dali?
Bill - A parte do ligar é verdade, mas o resto não. Eu cheguei lá - parei para respirar, custava tanto rever aquelas imagens - cumprimentei-a, e quando me preparava para iniciar conversa, apareceu um rapaz, que ela, com a cara mais sinica do mundo, me apresentou como namorado. Fiquei com a cara mais estúpida que tu possas imaginar, e foi por isso que te pedi para me ligares, para inventar uma desculpa, para sair dali para fora, não aguentava ficar ali a olhar para aqueles dois.
Tom - Ui! Eu avisei-te, eu avisei-te que ela não era boa peça, que não era quem tu pensavas, eu nem me admirava que ele não fosse mesmo namorado dela, e ela só o tivesse feito, para te provocar.
Bill - PORRA TOM, eu preciso de ouvir um “eu estou aqui”, ou algo assim do género, não um “eu avisei-te”.
Tom - Pronto ok, ok. Acho que precisas de estar sozinho, mas pensa positivo, sei que vai doer por agora, mas tens de seguir em frente, há muitas miúdas giras por ai.
Bill - Pois, pois…
Tom - Bem, vou-me…

Olhou para mim, talvez à espera de uma qualquer resposta que eu não tinha para lhe dar, a verdade, é que não me apetecia dizer nada, talvez porque não tivesse mesmo nada para dizer. Como viu, que essa resposta não ia surgir, virou costas e afastou-se, em direcção à porta do quarto.

Tom - Bill?

Nem sequer se virou, como estava de costas para mim, em frente da porta, chamou o meu nome, parece que tinha mais alguma coisa para me dizer. Respondi-lhe com um “Ja”, que murmurei entre os dentes, e ai sim ele virou-se para mim.

Tom - Eu estou aqui.
Bill - Eu sei, nunca duvidei, nem vou duvidar disso.

Pela primeira vez, em algum tempo tive vontade de sorrir. O Tom saiu, deixando-me a sós, ele sabe que nestas alturas, eu prefiro ficar sozinho, conhece-me tão bem como a ele mesmo.
Deitei-me por cima da cama, liguei música baixinha, mas como não estava com disposição de sair dali, para ir por um qualquer CD, deixei mesmo num posto de rádio que ouvia de vez em quando. Estava muito bem, vagueando pelos meus pensamentos, quando oiço o locutor da rádio dizer, a próxima música chama-se “durch den monsun” e vai para os Tokio Hotel, a pedido do clube de fãs oficial, em especial para o vocalista, Bill Kaulitz, com a mensagem, “estaremos sempre contigo”.
Deixei uma leve lágrima cair pelo meu rosto, mas esta não era de tristeza, muito pelo contrário, senti, que para além do Tom, havia muita gente que gostava de mim, e se preocupava comigo. Até parece que tinham adivinhado o dia, e o momento certo, para me enviar aquela mensagem, parece que sabiam o que se estava a passar. Quer dizer, se calhar até sabem, as fãs descobrem e sabem coisas, que por vezes até eu fico admirado, de como é que elas conseguem aquilo tudo. Mas, no final de contas, ainda são elas que contribuem para o sucesso, de uma das poucas coisas que ainda me consegue fazer feliz neste momento.
Cantei a música, quase tão baixinho, como estava o volume da aparelhagem, e continuei por ali, um pouco mais animado, aquela mensagem, tinha-me conseguido animar, mas adormeci passado pouco tempo.

*****continua*****
avatar
liliana_th
fan *

Número de Mensagens : 59
Idade : 27
Localização : Oliveira do Hospital
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário http://www.fotolog.com/liliana_9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  Mafifs em Ter Abr 01, 2008 11:59 am

adoro *.*

sim, de facto, nós, fans verdadeiras sabemos muito e estamos sempre lá para os apoiar! xD


posta mais

bjs
avatar
Mafifs
fan *

Número de Mensagens : 53
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  JSBK em Ter Abr 01, 2008 12:07 pm

Em preciso de dizer nada...
Acho que ja deu para perceber o quanto gosto desta fic...
Posta mais ok???
kiss
avatar
JSBK
Admin

Número de Mensagens : 74
Idade : 26
Localização : Sabes Onde o Bill Mora???? É Msm Aí Que Eu Moro xD
Data de inscrição : 07/02/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capitulo 7

Mensagem  liliana_th em Ter Abr 01, 2008 2:24 pm

7ºcapitulo


Os dias foram passando, as férias acabaram, por sorte, não encontrei mais a Sophie a partir daquele dia, ainda bem, porque não tinha vontade nenhuma que isso acontecesse, nem sequer ia saber o que dizer.
De volta ao trabalho, ensaios, gravações, concertos, tudo isto me tem ajudado a esquecer que a Sophie existe. Aos poucos, tenho-me esquecido dela, já não penso nela como antes, já não sinto a sua falta, deixei de lhe enviar mensagens e sms’s, a relação, seja ela de que tipo for, que existia entre nós, acabou em definitivo.
Bem, está-se a aproximar mais uma tour, a “1000 Hotels European Tour”, e como em grande parte dos concertos, vamos cantar em inglês, e ter de falar em inglês, um dos nossos produtores teve a brilhante ideia, de contratar uma professora de inglês, para nos dar aulas até a tour. Tudo isto, com a desculpa de que nós temos dificuldades no inglês, eu ainda sou o único que me vou safando.

Tom - Então pronto, é sempre o Bill que fala, logo se ele se desenrasca, não é preciso professora nenhuma.
David - Pois Tom, isso querias tu, tudo o que for trabalho a mais já não te cheira não é?
Tom - Oh! Só não gosto é de estudar - diz amuado.
Bill - Eu só não acho justo, eu ter de levar com essas aulas.
David - As aulas são para todos, mas tu, como já te desenrascas, nem vais ter dificuldades, nem sei de que te queixas.
Gustav - Isto das aulas também não me agrada, mas se tem de ser.
David - Tem, tem mesmo de ser.
Georg - Eu acho um desperdício de tempo, mas ok.
David - Vocês não acham um desperdício de tempo. Vocês só não querem perder meia hora todos os dias, para estudar.
Tom, Bill, Georg e Gustav - MEIA HORA? TODOS OS DIAS?
Georg - Menos ao fim-de-semana certo?
David - Certo. Ao fim-de-semana estão livres.
Georg - Ao menos, isso.
Tom - E já agora, como é que é a professora? - pergunta com ar maroto.
David - Tom, não comeces. E mais a mais, não sei, apenas pedi um professor de inglês, e ligaram-me ontem, a dizer que ela chegava amanhã.
Tom - Era só para saber…

O David saiu, e nós continuamos todos juntos, resolvemos subir, fomos para o quarto do Georg, ele e o Tom foram jogar Playstation, o eterno vicio, já eu e o Gustav, estávamos a observar as figurinhas tristes deles. Enquanto isso, íamos discutindo, as novas aulas de inglês, pelo que me pareceu ninguém estava de acordo, não é que não quiséssemos trabalho, a questão, é que trabalho, já nós temos de sobra, e apesar de ser só meia hora diária, vai tirar-nos algum do pouco tempo livre que já temos. A única coisa, que ainda anima o Tom e o Georg, principalmente, era a possibilidade de ser, como eles dizem, “uma gaja boa”.

Bill - Sonhem, sonhem. Ainda vos aparece ai alguma velha raquítica, de óculos, e com uma verruga na ponta do nariz.
Gustav - E de bengala, que para a única coisa que lhe vão tocar, é para a ajudar a sentar e a levantar.
Tom - Vocês não agoirem.
Georg - Era só o que me faltava.
Tom - Eu pedia logo ao David para a mandar trocar.

E foi nestas piadas, e pelo meio de muita fast-food, e jogos de playstation, que passamos o resto da tarde. A professora chegava amanhã, e as aulas iam começar ao outro dia.

*****continua*****
avatar
liliana_th
fan *

Número de Mensagens : 59
Idade : 27
Localização : Oliveira do Hospital
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário http://www.fotolog.com/liliana_9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  Mafifs em Ter Abr 01, 2008 2:53 pm

Bill - Sonhem, sonhem. Ainda vos aparece ai alguma velha raquítica, de óculos, e com uma verruga na ponta do nariz.
Gustav - E de bengala, que para a única coisa que lhe vão tocar, é para a ajudar a sentar e a levantar.
Tom - Vocês não agoirem.
Georg - Era só o que me faltava.
Tom - Eu pedia logo ao David para a mandar trocar.


amei essa parte! parti-me a rir! xD

posta mais!!

quero mesmo saber como é que essa professora é! :'D


bjs
avatar
Mafifs
fan *

Número de Mensagens : 53
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  Funny Girl× em Qua Abr 02, 2008 7:47 am

Desculpa só ter começado agora a ler a tua fic!

Está muito fixe estou a gostar posta mais sim??

bjitos~~
avatar
Funny Girl×
fan 2*

Número de Mensagens : 27
Idade : 23
Localização : Lisboa^^
Data de inscrição : 26/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  iana em Qua Abr 02, 2008 2:17 pm

*o* amo tanto a tua fic *o*


ps- a Jsbk ama bue a tua fic e ta sempre a falar dela hihi
avatar
iana
Admin

Número de Mensagens : 103
Idade : 23
Localização : Leiria
Data de inscrição : 07/02/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  JSBK em Qua Abr 02, 2008 2:26 pm

ann_th escreveu:
ps- a Jsbk ama bue a tua fic e ta sempre a falar dela hihi

Pois tou Embarassed
Amo mesmo a tua fic Embarassed
Continua depressa sim??? Very Happy
bjus
avatar
JSBK
Admin

Número de Mensagens : 74
Idade : 26
Localização : Sabes Onde o Bill Mora???? É Msm Aí Que Eu Moro xD
Data de inscrição : 07/02/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

8ºcapitulo

Mensagem  liliana_th em Qua Abr 02, 2008 3:10 pm

Obrigado Embarassed

Inda bem k estão a gostar
km amanha n sei s poxo vir postar
aki fica outro capitulo
espero k continuem a gxtar
pk há + fic's



8º Capitulo


O David veio na nossa direcção, e disse-nos que a nossa professora tinha acabado de chegar. Atrás dele, vejo uma mulher, bem, fiz um esforço imenso para não me rir, não pela cara da mulher, mas pela do Tom. À nossa frente, estava uma quarentona, de óculos finos, cabelo castanho-escuro pelos ombros, relativamente alta, possuidora de umas rugas na testa, e por baixo dos olhos e uns kilos a mais. O Tom ficou para morrer, ele provavelmente, estava à espera de uma modelo, acho que a partir daquele momento, as aulas de inglês, ainda lhe pareceram pior ideia do que já eram.

Monique - O meu nome é Monique, vou ser a vossa professora de inglês, as aulas vão ter duração de um mês. Já soube, que vocês, vão dar um último concerto este fim-de-semana, e depois, antes da tour, entram de férias durante um mês, então alteramos as datas, e as vossas aulas vão ser durante as férias para não vos cansar tanto.
Tom - Não tenho sorte nenhuma, vem-me para aqui uma quarentona, que nem dá para eu me estrear nas mamãs, e ainda por cima, vem-me estragar as férias. Mas isto é normal?
Bill - Cala-te que ela ainda te ouve.
Monique - Era pedir muito se se calassem, não gosto de faltas de respeito. Quando eu falo, vocês calam-se, estou-me pouco lixando se vocês são ou não famosos, e se as miúdas andam todas malucas com vocês.
Tom - AIIIIIII, ai vais pelo mesmo caminho que vieste vais. Mas pensas que eu estou para te aturar? O David nem sonhe que eu a aturo.
Bill - CALA-TE!!
Monique - Bem, já disse tudo o que tinha a dizer, as aulas começam para a semana, agora se me dão licença, vou para o meu quarto, estou cansada da viagem. Bom trabalho, e até para a semana.
Tom - Dou-te toda a licença do mundo, vai e não voltes. Aproveita para tomar um banho, e afoga-te na água do mesmo.

Bem, realmente não era bem disto que estávamos à espera, não é o facto de ela ser mais velha que nos incomoda, pelo menos não a mim, mas ela era demasiado rígida. Acho que num mês, onde vamos ter de descansar, e nos preparar para a tour, descanso é coisa que não vamos ter, para começar, como vai ser nas férias as aulas aumentaram para uma hora de duração, e depois eu estou mesmo a ver, ela a fazer-nos voltar à escolinha, e a mandar-nos trabalhos de casa.

David - Oh Tom! Tenho a certeza, que se fosse uma loiraça, toda gira, com menos uns 15 anos que aquela, tu não estavas a reclamar.
Tom - Pois, talvez não, mas a mulher é maluca. David, FÉRIAS, são para descansar, não para aturar uma doida qualquer o dia todo.
David - Não é o dia todo, é só meia hora, uma hora por dia, ao final da tarde. Vocês têm o resto do dia por vossa conta.
Tom - Oh, vá lá David. Tu acreditas tanto nisso como eu.
David - Olha Tom, acredite ou não, eu não posso pura, e simplesmente, ligar para a agência, a dizer para mandarem outra professora, que esta não serve, só porque as meninos, estavam à espera de uma miúda toda gira, e apareceu-vos aqui uma senhora com idade para ser vossa mãe, que vos espetou dois berros, e vocês ficara, cheios de medo, e com o rabinho entre as pernas.
Tom - Hey! Eu não fiquei cheio de medo.
David - Pois não, nota-se.

Estava a ouvir a conversa desde o início, e não pude deixar de me rir. O meu maninho, estava mesmo fulo da vida, mas o David tinha razão, ele estava assim, porque queria uma professora, que o ajudasse na pratica de outro tipo de coisas, e ficou todo assustado, quando ela o mandou calar, e disse que não lhe interessava minimamente, o facto de nós sermos, ou não famosos.
Devo confessar, que também não gostei muito da mulher, mas pronto, se tinha mesmo de ser… talvez isto até tenha sido só uma primeira impressão, e no final de contas ela até seja simpática. O Tom, diz que eu sou um sonhador por achar isso, mas pronto, o pobre coitado, está mesmo zangado com o David, este meu irmão não muda, nas raparigas… só lhe interessa uma coisa.

Bem, a semana passou a correr, cheios de trabalho, ontem demos o nosso ultimo concerto antes da tour, hoje, como é domingo, temos o dia por nossa conta, como é óbvio, eu, o Tom, e o Georg, aproveitamos para dormir, já o Gustav, levantou-se cedo, e foi dar uma volta. Amanhã começam aquelas bem ditas aulas de inglês, não vimos a professora durante toda a semana, não sei se isso é bom, ou é mau. É bom porque não tivemos de encarar com ela, mas é mau, porque me cheira, a que ela dedicou todo o tempo a arranjar-nos trabalhinho. Bem, mas pensemos positivo, de qualquer das maneiras, estamos de férias, até que tenhamos de abdicar entre hora e meia, a duas horas, por dia para as aulas de inglês, podemos aproveitar o resto do tempo, e vamos começar já hoje, vamos dar uma volta por aí… Sabe sempre bem, estar na Alemanha outra vez, estamos em casa, não sei explicar, é como se uma sensação de protecção se apoderasse de nós, pelo menos, falo por mim, sinto-me muito mais seguro, quando estou em casa, mas acho que é normal.

*****continua*****


Última edição por liliana_th em Qua Abr 02, 2008 3:21 pm, editado 1 vez(es)
avatar
liliana_th
fan *

Número de Mensagens : 59
Idade : 27
Localização : Oliveira do Hospital
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário http://www.fotolog.com/liliana_9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  Mafifs em Qua Abr 02, 2008 3:19 pm

Tom - Dou-te toda a licença do mundo, vai e não voltes. Aproveita para tomar um banho, e afoga-te na água do mesmo.

HAHA

adorei essa parte!!

adoro a tua fic

posta mais


bjs
avatar
Mafifs
fan *

Número de Mensagens : 53
Localização : Lisboa
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  Funny Girl× em Qua Abr 02, 2008 3:34 pm

Ai estou a gostar!

Tadinho do tom ficou desiludido!...

xD

Posta mais sim??

bjitos~~
avatar
Funny Girl×
fan 2*

Número de Mensagens : 27
Idade : 23
Localização : Lisboa^^
Data de inscrição : 26/03/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capitulo 9

Mensagem  liliana_th em Sex Abr 04, 2008 12:18 pm

Mais um, xD
Espero k gostem...



9ºcapitulo

O tempo vai passando, já lá vão duas semanas, não sei é se posso dizer que são férias, o raça da mulher consegue-nos ocupar metade do tempo. A nossa rotina de férias é, levantar ao meio-dia, almoçar, traduzir o enorme texto que a mulher faz questão de nos mandar todos os dias, ir para a aula, a qual ela aumenta o tempo que lhe apetece, jantar, e sair até às tantas. Os rapazes andam possessos, principalmente o Tom, que nunca foi muito de estudar, e muito menos de fazer trabalhos de casa.
Mas hoje, quando entra-mos no nosso estúdio, que é onde temos as aulas, a nossa professora preferida (ironia), estava a falar com o David, nós entramos, e sentámo-nos nos lugares do costume. Passados alguns minutos, dirigiram-se a nós, “ já foi fazer queixinhas nossas, e agora o Sr. David, já nos vai dar na cabeça, mas eles nem pensem que eu estou com paciência para os aturar”, foi o pensamento que me ocorreu, mas afinal, não era nada disso. Foi o David, quem começou a falar, e nos esclareceu acerca do que estava a acontecer.

David - Bem, devido a problemas pessoais, que nos ultrapassam, a professora Monique vai ter de se retirar, e acabar mais cedo o mini curso.
Tom - Isso quer dizer que acabaram as aulas, ou que vem outra?
David - Uma mistura dos dois?
Bill - Ah? Explica.
David - Bem, como vocês puderam observar, estive a falar com a professora Monique, e segundo ela, vocês já estão bem melhor a inglês, e até estão num nível mais avançado, do que ela pudesse imaginar, que estariam nesta altura…

“Ui, a mulher tinha dito bem de nós? Internem-na, ela não deve estar bem de certeza. Internem-na, e peçam com urgência.”

-… Então, eu, em reunião com o resto do staff, decidimos contratar uma porta-voz a tempo inteiro.
Bill - Não estou a perceber? Então mas nós andamos a ter aulas, e tu agora contratas uma porta-voz?
Tom, Georg e Gustav - Sim, explica-te.
David - Não é bem isso. Ela não vem falar por vocês, ela vai ás entrevistas com vocês, mas são vocês quem fala, ela só vai ajudar sempre que não perceberem alguma coisa, ou não souberem exprimir algo. E, vai também dar-vos uma ajuda, fora isso, de vez em quando, para vocês irem desenvolvendo o inglês.

Enquanto isso, a Monique fez um pequeno sinal ao David, e segredou-lhe qualquer coisa, a qual ele acenou afirmativamente com a cabeça, e fez-lhe um leve sinal com a mão, para ela se chegar á frente, dando-lhe a palavra.

Monique - Bem, eu peço desculpa, mas tenho avião dentro de duas horas, e ainda tenho umas coisas para arrumar, por isso estou com um pouco de pressa, porque tenho de me ir embora. Quero só dizer que gostei muito de trabalhar com vocês, talvez não tenham a melhor impressão minha, mas é graças a minha rigidez, para com vocês, que o vosso inglês evoluiu tanto, e o nosso trabalho não foi em vão. Quero só que saibam que eu não sou assim tão rígida como possa ter parecido, mas sei que se fosse demasiado branda com vocês, as coisas não tinham corrido assim tão bem, principalmente estando vocês de férias.
Bill - Bem, eu acho que posso falar em nome de todos - olhei em volta, para saber se tinha aprovação, e todos me acenaram afirmativamente com a cabeça, por isso continuei - para nós, também foi um prazer, e talvez tenha toda a razão, quando diz, que se tivesse sido mais branda as coisas talvez não tivessem corrido tão bem.
Monique - Ainda bem que concordam comigo, agora tenho mesmo de ir, se não, ainda perco o avião.

Despedimo-nos, a Monique pegou nas suas coisas, e abandonou o local, olhamos uns para os outros, com um leve sorriso na cara. Era impressão nossa, ou as aulas tinham terminado 2 semanas antes? Voltamos a olhar na direcção do David à espera que ele dissesse algo, ele percebeu os nossos olhares, afinal já nos conhecia muito bem, e começou a falar.

David - Sim rapazes, é mesmo isso que estão a pensar.
Georg - Quer dizer que acabaram os tempos de escola?
Tom - Podemos curtir as férias de manhã à noite?
Gustav - Sem textos para traduzir?
Bill - E aulas de longa duração?
David - Hey! Uma pergunta de cada vez. Sim, acabaram as aulas, pelo que parece, vocês portaram-se muito bem, e esforçaram-se, por isso como prémio de compensação, têm o resto das férias só para vocês. A pessoa que vem trabalhar connosco, chega daqui a duas semanas, ou seja, quando regressarmos ao trabalho. Agora podem ir, vemo-nos daqui a duas semanas.
Tom - Diz-me que não é mais nenhuma quarentona?
David - Bem… Tom, talvez tenhas uma surpresa desta vez. - riu-se
Tom - Hum… isso agrada-me.
David - Pois, mas ela vem para trabalhar, não para dar umas voltinhas contigo.
Tom - Está bem, está bem, eu nem disse nada. - fazendo cara de amuado

Era impressionante, ele não ia mudar mesmo…

*****continua*****
avatar
liliana_th
fan *

Número de Mensagens : 59
Idade : 27
Localização : Oliveira do Hospital
Data de inscrição : 23/03/2008

Ver perfil do usuário http://www.fotolog.com/liliana_9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Medos... (15ºcap)

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum